O seu carrinho

Your cart is currently empty!

Continue shopping

Cart total : €0,00


Exportações 2014: valor sobe, volume desce e granel vai a pique...

Feb 18 , 2015

Exportações 2014: valor sobe, volume desce e granel vai a pique...

Portugal bateu o recorde das suas exportações totais de vinho em 2014, com 728 milhões de euros facturados, o que representa um aumento de cerca de 1%, face a 2013, segundo dados da Direcção Geral das Alfândegas.

No entanto, as exportações totais em volume caíram (-6 %), devido à forte diminuição das vendas de vinho a granel (- 26 milhões de litros). O preço médio foi de €2,55 / litro, o mais elevado desde 2001, ano em que se tinha superado a barreira dos 3 euros.

No que se refere aos vinhos engarrafados, as exportações foram de 222 milhões de litros e 666 milhões de euros, representando também outro recorde. Os vinhos engarrafados cresceram cerca de 4% em valor face ao ano de 2013.

Os cinco principais mercados das exportações (incluindo as categorias de vinho do Porto e Madeira) foram pela ordem respectiva: França (111 milhões de euros (M)); Angola (€96M); Reino Unido (€73M); EUA (€59M) e Bélgica (€47M).

O bom comportamento dos mercados dos Estados Unidos (com crescimento de 6% em valor), tendo-se tornado o quarto maior mercado, bem como da Alemanha (actualmente o sexto maior mercado, com um crescimento de 16,5%) foram os factos mais assinaláveis.

Quanto à forte queda das exportações de vinho a granel, esta deu-se sobretudo nos mercados de França (o principal mercado no total e nesta categoria), bem como em Espanha e Angola.

Assim, no vinho a granel, as vendas para França caíram -54% em valor e -69% em volume. Na Alemanha e em Espanha também desceram abruptamente, sendo que para o país vizinho a venda de vinho a granel teve uma quebra de - 90% (de €7,7M de vendas em 2013 para 600 mil euros em 2014).

Recorde-se que nos dois anos anteriores a 2014, as vindimas em Espanha tinham registado aumentos significativos em quantidade, diminuindo assim a necessidade de compra do granel, em Portugal.

Finalmente, ainda nesta categoria, Portugal exportou para Angola um total de 28 milhões de litros (-12% versus 2013), o que se traduziu na soma de €17M de faturação (-22%).

No que se refere ao vinho engarrafado, Angola foi o principal mercado, com um volume de 35 milhões de litros, pelo terceiro ano consecutivo.

Ainda nesta categoria, os mercados de França (com 31 milhões de litros e -1% face a 2013) e Reino Unido (com 19 milhões de litros e +3% de vendas em 2014) posicionaram-se logo a seguir.

Apesar de cair -2% no valor total, França continua a ser o principal mercado em valor para o vinho engarrafado (104,5 milhões de euros, com +4,8% em 2014),face aos 71,35 milhões de euros exportados para Angola e 71,29 milhões de euros para o Reino Unido, segundo e terceiro mercados respectivamente. De referir que as exportações para França ainda têm um peso muito significativo das expedições de vinho do Porto e Madeira, para uso gastronómico.

Na categoria dos vinhos engarrafados (aquela que cresce cerca de 4%), o vinho do Porto representou 47% do valor das vendas e 30% do volume total.

Assim, dos 728 milhões de euros facturados para o exterior, cerca de 313 milhões de euros e de 68 milhões de litros são de vinho do Porto.

As exportações do vinho do Porto caíram 0,8% em valor e cerca de 2% em volume, tendo o seu preço médio (€4,62/L) aumentado 1,5%. Os principais mercados para o vinho do Porto foram, à semelhança de anos anteriores, França, Alemanha, Reino Unido e Holanda.

Loading
Thank you for signing up!
English
English