O seu carrinho

Your cart is currently empty!

Continue shopping

Cart total : €0,00


Smartphone, smartbottle

Mar 25 , 2015

Smartphone, smartbottle

Começamos pela garrafa que a Diageo, gigante da distribuição de bebidas alcoólicas, desvendou, no início do mês, no Congresso Mundial de Telemóveis (Mobile World Congress), em Barcelona. Aplica à vasilha do Johnnie Walker Rótulo Azul a mais recente tecnologia de sensores de película fina, de forma a permitir monitorizar todos os movimentos do produto até ser aberto e consumido, bem como enviar mensagens personalizadas ao consumidor.

Um protótipo desenvolvido em conjunto com um líder da indústria de películas eletrónicas, a norueguesa Thin Film, utilizando o sistema Opensense, patenteado por aquela firma cotada na bolsa de Oslo, para dotar qualquer produto de campos de comunicação compatíveis com a tecnologia dos “smartphones”. Ou seja, instalada no telemóvel a correspondente aplicação, é possível seguir o percurso do produto ao longo da cadeia de distribuição, da loja até ao momento de consumo.

Tecnologia que também dificulta a contrafação, pois a codificação dos sensores pode ser atualizada em permanência, desde que são ativados, tornando virtualmente impossível a sua cópia – ao contrário de um código QR. O sensor continua legível uma vez removido o selo da garrafa e um simples alerta de mensagem no telemóvel avisa que a garrafa foi aberta. Convenhamos, se houver outros apreciadores lá por casa, será difícil irem-nos à garrafeira…

Por ultimo, a película eletrónica disfarçada por baixo do rótulo abre imensas oportunidades à marca de comunicar com os seus consumidores. Sinceramente, esta é a parte que menos nos agrada, é fácil imaginar o “bombardeamento” a que seríamos sujeitos… Mas a Diageo demonstrou que pode enviar mensagens personalizadas, à medida de cada consumidor, para o respetivo telemóvel. Isto vai desde ofertas promocionais, até receitas de cocktails e conteúdos exclusivos.

Helen Michels, a diretora de projetos especiais da Diageo resume assim o protótipo: “a tecnologia móvel está a mudar o nosso modo de vida e como empresa de marcas de consumo queremos explorar a sua força para proporcionar novas experiências ao consumidor. Abre um mundo de novas possibilidades, estabelecendo um novo padrão para a inovação na indústria de bebidas” ”

Davor Sutija, o president executivo da Thin Film, vai ainda mais longe, perpectivando um impacto ainda mais abrangente: “ao dotar produtos descartáveis de inteligência estamos a criar a Internet de… tudo!”


Menos inteligente mas mais vistosa na prateleira, ao balcão ou sobre a mesa… é a garrafa de Vodka Menea. Apresentada ao mundo em 2010 como a primeira “message in a bottle”, o corpo do vasilhame era envolto por uma pulseira de luzes LED, que se programavam previamente em dois minúsculos botões on/off , escondidos na pulseira.

Agora, a personalização da garrafa alcança novo patamar, com uma aplicação de telemóvel que permite ao consumidor personalizar a mensagem na banda LED. Na prática, recorrendo à tecnologia Bluetooth, a nova aplicação, além de controlar a personalização para fins decorativos, permite também rastrear a localização da garrafa. Claro, se estiver no raio de alcance do telemóvel. A luminosa Medea será lançada em Maio, nos “States”, a 30 dólares. Resta saber quando é que a moda das “smart bottles” chega ao vinho.

Loading
Thank you for signing up!
English
English