“Vinho e amigo, o mais antigo”: quando a literatura, a música e o vinho se misturam

Já alguma vez pensou que músicas portuguesas é que existem sobre vinho? Se sim, provavelmente teve dificuldades em encontrar respostas. Foi para responder esta pergunta que um grupo de amigos se juntou, na esperança de desscobrirem os grandes hits vinícolas da nossa cultura:

“Começou por uma conversa informal entre amigos e pôs-se a questão: os irlandeses, os alemães, os ingleses têm cantigas, e nós, um país onde se dizia que beber vinho era dar de comer a um milhão de portugueses, não temos cantigas de bebedores?”, conta João Pimentel.

De uma simples conversa surgiu toda uma pesquisa intensiva sobre o cancioneiro popular português, à caça de músicas relacionadas com o vinho e com o ato de beber na cultura portuguesa.

Dessa pesquisa que remontou aos cancioneiros do século XIX, resultou a descoberta de uma antologia de cantigas populares, muitas delas que contavam vivências do século anterior. Entre os temas mais abordados estavam a partilha de vinho à mesa:

“Aquilo que eu procurei foi encontrar cantigas que pudessem ser cantadas em coro entre amigos, que estão à volta de uma mesa a comer e beber. Não é só beber, tem que se comer também, as duas coisas estão relacionadas", explica Pimentel.

Ao resultados desta pesquisa apenas se vieram a traduzir em livro passado 20 anos, nascendo assim o “Vinho e amigo, o mais antigo – Canções de beber dedicadas aos amigos”. Este é um livro que transmite a ideia de beber como uma acto colectivo, um ritual. Nele podem ser encontrados dois tipos de textos: aqueles que remontam ao passado e ao relato de memórias – o memorialismo – e os que se focam na função do vinho em rituais colectivos, como é o caso do “texto do Frei Bento Domingues sobre a Eucaristia e o de Francisco Luís Parreira sobre a Liturgia”.

Segundo Pimentel, esta obra que vem acompanhada por um disco coordenado pelo próprio, não pretende “fazer a apologia do álcool” mas antes reflectir a importância do vinho na sociabilidade e na cultura portuguesa.