Museu do vinho de Alcobaça recebe colóquio ibero-americano sobre património cultural do vinho

Está aí ao virar da esquina o primeiro colóquio ibero-americano que analisa o património cultural vinícola de vários países: especialistas portugueses, brasileiros e espanhóis juntam-se no próximo dia 10 de novembro na Adega dos Vinhos Tintos, no Museu do Vinho de Alcobaça, para discutir a situação dos museus nos seus países.

Segundo Alberto Guerreiro, o organizador do evento, a ideia passa por “fazer um ponto da situação dos museus ibéricos e debater o que está a ser feito em países como o Brasil”.

Para isto, marcarão presença neste colóquio, em que se comemora o Dia Mundial e Europeu do Enoturismo, oradores de Portugal, Espanha e Brasil que “irão debater questões ligadas com o património cultural dos vinhos dos respectivos territórios e na perspectiva do que podem ser os benefícios de trabalhar em rede”

Nomes como Ivane Fávero, presidente da Associação Internacional de Enoturismo, Joaquin Fernandez, vice-presidente da Associação de Museus do Vinho de Espanha, José Arruda, secretário-geral da Associação de Municípios Portugueses do Vinho (AMPV), Eduardo Gonçalves, vice-reitor do Instituto Universitário da Maia, Dóris Couto, investigadora brasileira actualmente a desenvolver uma residência científica no Museu do Vinho de Alcobaça, e Fernando dos Santos, investigador do ISCTE estarão presentes para discutir a realidades dos museus dos vinhos.

Temas como se o vinho tem ou não uma identidade própria, qual o peso da paisagem no património cultural vinhateiro e o papel da enomemória no enoturismo, serão alguns dos que serão debatidos durante o evento. Tudo isto “partindo de uma abordagem mais alargada sobre o próprio conceito do museu em que se analisarão os casos mais relevantes dentro do contexto ibero-americano”, como explica Guerreiro, sobre o colóquio durante a qual se assistirá à apresentação de teses de vários investigadores.

Guerreiro acrescentou ainda que a organização pretende, no próximo ano, contar com a participação de mais países.