Reguengos depois de jerez!

Dec 22 , 2014

Reguengos depois de jerez!

Reguengos de Monsaraz (que tem como parceiros os municípios de Évora e de Elvas) foi a candidata eleita, entre três opções portuguesas, para ser o epicentro europeu da viticultura. Depois de Espanha em 2014, cabia a Portugal centralizar a iniciativa no próximo ano, tendo a Recevin - Rede Europeia das Cidades do Vinho, a que pertencem 9 países - recebido a candidatura alentejana mas também uma da Bairrada (integrando Cantanhede, Anadia, Mealhada, Águeda e Oliveira do Bairro) e outra de Monção-Melgaço.

Para José Calixto, presidente da Câmara de Reguengos de Monsaraz, a eleição do seu município implica "uma enorme responsabilidade", cita a agência Lusa. Considerando a distinção "um veículo de promoção importantíssimo", tanto para Reguengos como para o Alentejo, Calixto referiu que o júri ficou "visivelmente agradado" com o que lhe "foi mostrado". Ou seja, "todas as componentes que envolvem o Alentejo", partindo "da biodiversidade e do ambiente e do Alqueva", passando pela "cultura, megalitismo e património, artesanato, gastronomia e turismo em espaço rural".

A Cidade Europeia do Vinho 2015 arranca oficialmente em Reguengos de Monsaraz, com uma gala de passagem do testemunho, a 21 de Fevereiro de 2015. Ao longo do ano, esperam-se eventos como o Congresso Internacional da Vinha e do Vinho, Congresso Internacional das Polifonias, Encontro Europeu de Confrarias Enogastronómicas ou o Mercado Esporão Slow Food Alentejo, a participação na Bolsa de Turismo de Lisboa e a instalação do espaço “Vinho com Arte” no Palácio Rojão (para "exposição, promoção, venda e provas de vinhos do concelho").

Boa notícia para uma região que ainda recentemente foi designada pelo jornal americano USA Today como uma das melhores do planeta para visitar, ao nível do enoturismo!