Mostrar sidebar

Já arrancou a 2ª edição do Port Wine Day

por Filipe Silva em
Vai durar 11 dias e conta com seminários, visitas a caves e museus, jantares vínicos, provas, cocktails, e muito mais: arranca esta quinta-feira a 2ª edição do Port Wine Day que visa celebrar a região demarcada do Douro.

“Port Wine Day” está de volta e veio para ficar até ao próximo dia 13 deste mês. Depois de uma edição de 2014 que “correu bem”, em 2015 o evento volta mais longo (11 dias) e com um maior número de intervenientes que “querem promover o vinho do Porto e promover-se com este produto”.

Quem o explica é o presidente do Instituto dos Vinhos do Douro e Porto (IVDP), Manuel de Novaes Cabral que considera que a edição deste ano “assenta raízes” de um projecto que começou no ano transacto.

Programa extenso - Destaque: “Porto convida o Douro”

Como a duração desta 2ª edição será mais longa, o programa é necessariamente mais extenso e conta com duas grandes provas de vinhos: “O Porto convida o Douro” –  na qual estarão presentes 34 empresas e 340 vinhos, enquanto na masterclass “Os anos setenta – um Porto por ano” vão participar 15 empresas com 17 marcas.

Mas estas duas provas são apenas “a ponta do iceberg” do que vai acontecer na edição de 2015: o evento, que não decorre apenas na invicta, mas também em vários municípios da mais antiga e regulamentada região demarcada do mundo (o Douro), conta ainda com 13 jantares vínicos, além de uma rota “à mesa com o Porto”, da qual fazem parte 27 restaurantes, bem como actividades em quatro museus, programas especiais para miúdos e graúdos (em 14 caves de vinho do Porto) e ainda várias provas em lojas.

Mas não fica por aqui: haverá ainda espaço para duas conferências com a participação de 20 oradores portugueses e estrangeiros.

Velha máxima: o que importa não é a quantidade mas sim o valor.

O Presidente do IVDP realçou que o vinho do Porto tem efectivamente uma grande força e capacidade mobilizadora” afirmando que estes eventos são uma forma de aproveitar essa capacidade “como uma semente” para que a marca se mantenha “mais ou menos estável”, como tem acontecido nos últimos anos.

Manuel Cabral considera ainda que “há uma redescoberta do vinho do Porto” no plano nacional apesar de este ano não ser o melhor “ em termos de quantidade”, estando no entanto o seu valor “a subir” – o que é que isto significa? “Que o preço médio está a aumentar e que estamos a valorizar o produto” - o que é um dos principais objectivos.

De facto os dados corroboram a evolução apontada por Cabral: entre Janeiro e Junho, foram vendidos cerca de 3,5 milhões de caixas (cada uma com nove litros) de vinho do Porto, o que equivale a uma descida de 0,8% do que no mesmo período relativo ao ano passado. No entanto no que toca ao volume de negócios verifica-se um crescimento substancial que ultrapassou os 141 milhões de euros mais 1% do que neste período em 2014.

10 de Setembro de 1956 - uma data histórica

Foi a 10 de Setembro de 56 que foi estabelecida a Região Demarcada do Douro, com a criação da Companhia Geral da Agricultura das Vinhas do Alto Douro, por Marquês de Pombal. Como confessou à agência Lusa a criação de uma data era importante pois constituí “uma chamada de atenção maior para o vinho do Porto”.
ENTREGAS ENTRE 1 A 2 DIAS ÚTEIS A PARTIR DA DATA DE PAGAMENTO DA SUA ENCOMENDA.
Portes Grátis para encomendas acima de 50€ para Portugal e Espanha Continentais
Carrinho cart 0