Beber vinho e cerveja pode ser saudável? sim, com ou sem álcool.

Jul 22 , 2015

Beber vinho e cerveja pode ser saudável? sim, com ou sem álcool.

Ao contrário do que muitos podem pensar, o consumo de algumas bebidas alcoólicas pode fazer bem à saúde. Em doses moderadas, o vinho e álcool são até recomendáveis, podendo trazer vários benefícios ao sistema imunitário.

Sim, leu bem. O consumo de bebidas alcoólicas fermentadas (como é o causa do vinho e da cerveja), em doses moderadas, pode trazer vários benefícios para a sua saúde. Tudo porque algumas das substâncias presentes neste tipo de bebidas ajudam o funcionamento do sistema cardiovascular e podem adiar o envelhecimento, prevenindo várias doenças.

Quem o confirma é a gerente de nutrição do hospital do coração de São Paulo, Rosana Perim, que afirma que “o principal efeito positivo é ação dos antioxidantes. Essas substâncias impedem a acção danosa dos radicais livres, que causam o envelhecimento precoce”. No caso da cerveja, “são os polifenóis que garantem a acção” – isto porque “os grãos da família da cevada conferem à cerveja diferentes tipos de tipos de polifenóis, enquanto o lúpulo é responsável pelo Xanthohumol, o polifenól mais potente da planta.

Pesquisas da Sociedade Europeia de Cardiologia mostram que o consumo diário de um copo de vinho pode diminuir em 11% o risco de infecções por bactérias. 

Mas não se ficam por aqui as qualidades das bebidas fermentadas. Segundo explica o cardiologista António Pesaro, do hospital israelita Albert Enstein, o vinho pode também ser importante no controlo dos níveis de colesterol: “A bebida tem o potencial de reduzir o colesterol mau (LDL), que se acumula nas artérias, e aumentar o colesterol bom (HDL) que faz a limpeza da gordura no sistema cardiovascular”.

No caso da cerveja, afirma que “é notável a presença de vitaminas do complexo B, que têm diversas atuações no corpo” contribuindo para o “equilíbrio geral do metabolismo”.

MAS AFINAL QUAL É A DIFERENÇA ENTRE VINHO OU CERVEJA E AS BEBIDAS DESTILADAS ?













A grande diferença está na forma como são produzidas: enquanto o vinho e a cerveja têm como base da sua produção a fermentação dos seus ingredientes com a ajuda de micro-organismos, as bebidas destiladas não. As também chamadas bebidas brancas passam por um processo de uma espécie de evaporação controlada, que afecta a capacidade absorção dos líquidos pelo organismo. Como explica Rosana as bebidas “fermentadas têm mais água que álcool, por isso são mais fáceis de serem metabolizadas”.

No caso de preferir cerveja sem álcool, não há problema. As versões sem álcool das bebidas fermentadas têm as mesmas acções benéficas dos antioxidantes. Rosana explica que “tanto o suco de uva como a cerveja sem álcool podem ser consumidas pelas pessoas que têm alguma restrição ou estão a tomar algum remédio que proíba o consumo de bebidas alcoólicas. O efeito será o mesmo.

Portanto se gosta de beber umas cervejinhas com os amigos ou um copo de vinho ao jantar, a WinePT aconselha-o a não deixar de o fazer. Mas já sabe, sempre em doses moderadas.